Aedes aegypti e a Dirofilariose

O assunto polêmico que está nas redes sociais é sobre o mosquito Aedes aegypti causador das doenças: Dengue, Febre Amarela, Febre ZIKA, Chicungunha.

Estamos tão focados nas doenças atuais e esquecemos que ele é o causador de uma Zoonose parasitária muito antiga, onde o principal hospedeiro são nossos amados bichinhos de estimação: cães e gatos, a DIROFILARIOSE, conhecida popularmente como verme do coração.

OBS: Também podem ser transmitidas pelos mosquitos dos gêneros Anopheles e Culex.

A Dirofilariose é uma doença com mais de 50 anos, parasitária onde o verme se aloja no coração e pulmão do mamífero carnívoro.

O mosquito ao picar o animal infectado, normalmente no focinho, ingere larvas (microfilárias) presentes no sangue periférico, estas se evoluem no sistema digestivo do mosquito passando para a fase infectante, onde se tornam transmissível aos animais domésticos e aos seres humanos.

d_immitis_lifecycle

Foto retirada do Site CDC do Governo dos Estados Unidos da America

CDC – Centers for Disease Control and Prevention

Qualquer cão está sujeito a filariose, porém as regiões litorâneas são áreas de maiores riscos devido à proximidade de florestas e Mata Atlântica que aumenta o número de mosquitos. A região de serra indiretamente também já se encontra alguns casos, pois muitas pessoas que possuem casa de praia, também as possuem na região serrana, com isto o cão leva de um lado para o outro as microfilarias.

A prevenção é a melhor maneira de proteger nossos melhores amigos cães e gatos, como eliminar a moradia e evitar a reprodução do vetor, ou seja, do mosquito Aedes aegypti e vermífugos ou remédio de controle anti-pulgas (coleiras, sprays, comprimidos) que possuem efeito contra as larvas jovens.

O Tratamento é procurar um médico veterinário realizar exames laboratoriais e seguir suas orientações.

Lembre-se, evite tratar ou medicar seus animais sem a consulta prévia de um Médico Veterinário.

Texto elaborado pela Assessoria de Comunicação e Informação One Time.

Deixe seu comentário